Montreal, a maior cidade da da província de Quebec, sediou a Conferência Anual da Associação Canadense de Advogados Trabalhistas (CALL), entre os

Os brasileiros Max Garcez e Paulo Yamamoto com Louis LeBel, Ministro Aposentado da Suprema Corte Canadense

dias 1º e 4 de junho deste ano.

Com público recorde, atraindo centenas de advogados trabalhistas de todo o país, o evento promoveu intensa troca de experiências e informações entre os participantes.

Os painéis apresentados abordaram grande quantidade de temas, indo desde “As implicações da utilização medicinal da marijuana”, passando pela necessária atuação dos sindicatos no trabalho de reconciliação histórica frente aos povos originários do país, ou, ainda, discussões sobre trabalho da gestante e outras questões sensíveis enfrentadas pelos profissionais de lá.

Um dos momentos mais concorridos da Conferência foi a palestra do Ministro aposentado da Suprema Corte Canadense, Dr. Louis LeBel, que, dentre outros temas tratou da importância do movimento sindical como instrumento de construção não só do Direito do Trabalho, mas da própria democracia canadense.

Representante dos Advogados Trabalhistas da América Latina denuncia golpe contra a classe trabalhadora

Outro momento de grande relevância do evento foi o Encontro Anual do Comitê Internacional de Direito do Trabalho (ILRC), o qual contou com a palestra do

Dr. Maximiliano Garcez denuncia o golpe e os ataques contra os trabalhadores brasileiros

Dr. Maximiliano Nagl Garcez, da Advocacia Garcez, representante da Asociación Latinoamericana de Abogados Laboralistas (ALAL) que teve como tema “O golpe contra a classe trabalhadora brasileira: resistência popular e violência de Estado”.

Para além do golpe midiático-parlamentar ocorrido no Brasil, o Dr. Maximiliano destacou a ascensão de posições autoritárias de perseguição a juízes e operadores do Direito progressistas em toda a América Latina, bem como a destruição dos Direitos Sociais pelas instituições políticas com pouca ou nenhuma representatividade e legitimidade social.

O advogado brasileiro lembrou, também, que tais governos trabalham para aprovar as medidas exigidas pelo mercado financeiro, ainda que isso vá na direção contrária aos interesses da população, e que, diante dos protestos e manifestações organizadas por sindicatos e movimentos sociais, o Estado recorre à violência policial dirigida contra seu próprio povo, resultando em uma grande catástrofe social.

Presidente e membros da Associação Canadense de Advogados Trabalhistas se solidarizam contra a Reforma Trabalhista no Brasil

Solidariedade canadense contra a Reforma Trabalhista brasileira

Ao final do evento, atônitos com a situação vivida no Brasil, diversos advogados canadenses, dentre eles Peter Barnacle, Presidente da Associação Canadense de Advogados Trabalhistas, solidarizaram-se às lutas dos trabalhadores brasileiros, manifestando-se contrários à Reforma Trabalhista que está em tramitação no Congresso Nacional.